03 julho 2013

A PONTE DE ALCÂNTARA

Dia 29 de Junho de 2013




Enquanto uns demandavam o trabalho habitual (ou não) e as atividades culturais de verão, ao Largo ou mais por perto, andava eu empenhada em outras demandas, quando me surgiu a oportunidade de "tomar posse" deste monumento extraordinário: sem palavras, até à nossa viagem, excursão hipotética até Mérida, com passagem obrigatória por aqui! Vamos sonhando, para já com Kafka à cabeceira, a rondar-nos a vigília enredados no Processo e, pelos vistos (olha a desatualização) também à espreita numa de Metamorfose! Tenham medo...!








5 comentários:

Custódia C.C. disse...

Mas a ponte é fabulosa! Estas fotos ilustram muito melhor do que as que encontrei quando andei a procurar o historial da ponte ...

Manuel Nunes disse...

Como se percebe, a inscrição da fotografia do meio não é a original(restaurada(?) pela Rainha Isabel, conforme se indica). O Jorge de Alarcão ("O Domínio Romano em Portugal") apresenta-a numa placa suportada por quatro mãos de metal, duas em baixo e duas em cima.
A original deve estar no museu.

Maria Amélia disse...

Então: vamos ver o original?

Manuel Nunes disse...

Sobre as inscrições, encontrei isto:
http://www.spanisharts.com/arquitectura/imagenes/roma/alcantara_puente.html
Não responde completamente às minhas dúvidas, mas anotei o dito atribuído ao arquitecto Caio Julio Lacer: "(a ponte) durará tanto quanto o mundo durar"

Paula M. disse...

E pelos vistos dura... Mt bonita!