24 novembro 2013

DIÁRIO DA LEITURA DO CERCO - 24/11/2013

Comecei hoje, bem cedo, no capítulo em que Afonso I de Portugal, devidamente assessorado por D. João Peculiar e D. Pedro Pitões – arcebispo de Braga o primeiro, bispo do Porto o segundo –, produz aquele extraordinário discurso em que é lembrado o milagre de Ourique, obrado directamente por Nosso Senhor. A coisa foi mal recebida pelos cruzados: se têm Nosso Senhor como general e comandante, fiquem-se com Ele que nós não somos aqui precisos.
Li da página 137 à 173, aquele passo, talvez inesperado, em que Raimundo Benvindo convida Maria Sara a subir a sua casa. 
O domingo de sol não deu para mais, mas fiz o meu  trabalho de campo: Rua do Milagre de Santo António, Escadinhas de S. Crispim, Rua Bartolomeu de Gusmão, Arco da Conceição, Portas do Mar, Arco de Jesus, Calçada do Correio Velho e Rua da Padaria.
Da Leitaria A Graciosa, nenhum traço.

Nenhum comentário: