03 janeiro 2014

A FLOR DA MURTA




Eis que se me deparou hoje a oportunidade de visitar, no dia 29 deste mês, um Palácio, o da Quinta da Terrugem em Paço de Arcos/Caxias, de que tinha notícia mas ignorava o pormenor que aqui trago à colação: trata-se de uma das residências (o outro palácio, com o mesmo nome, é em Lisboa) de D. Clara Luísa de Portugal, uma das numerosas amantes de D. João V, conhecida como A Flor da Murta, da qual teve o soberano uma filha. 
Enfim, o palácio parece merecer a visita, também pela vetustez da sua fundação e quem quiser ir deve inscrever-se já, em dphm@cm-oeiras.pt.
Acrescentando conhecimento sobre a época e caráter do rei do Memorial...

10 comentários:

Custódia C.C. disse...

A CMO tem estas visitas patrimoniais óptimas ... infelizmente às 4ªs feiras em horário laboral.
A não perder, para quem puder!

Manuel Nunes disse...

A CMO é o contrário do governo: para os inactivos nada de cortes, é dar-lhes tudo! Os que trabalham (os tais dos horários laborais)é que ficam a chuchar no dedo.
Quanto à senhora Dona Clara Luísa, ainda por cima de Portugal, parece-me simpática. E o palácio também se me afigura muito honesto de linhas. Uma visita estimulante, não tenho dúvidas.

Manuel Nunes disse...

Sobre a época e carácter do rei do Memorial, ler "D. João V, poder e espectáculo", de Rui Bebiano. Livro fundamental. Há nas bibliotecas, creio.

Custódia C.C. disse...

Pesquisei e em princípio também está à venda na Bulhosa online por 5,00€. Talvez me deixe tentar ...

Manuel Nunes disse...

Aliás, 4,99 €. Bom preço, são mais de 200 páginas.

Paula M. disse...

Nunca visitei! Mas deve valer a pena. O livro do Bebiano, muito interessante, que vem a propósito com tanto D. João V , este ano, nas nossas leituras. Com esses horários estranhos até posso visitá-lo.Já as actividades ao fim da tarde :(

Paula M. disse...

Amélia, achei tão interessante que partilhei no Facebook, versão adaptada, e sem te implicar. Espero que n/ te importes.É património a divulgar.

Maria Amélia disse...

Fizeste muito bem. Eu também fui despertada pela notícia no site do Alto do Lagoal, indicado pelo Fernando Lopes, do Espaço e Memória, que tu tb conheces. O horário não te permite fazer a visita?

Paula M. disse...

Sim, espero ir :)

Maria Amélia disse...

Good, já tenho companhia!