15 março 2014

L´ AFFAIRE DU CHEVALIER DE LA BARRE

Relativamente ao link
colocado num comentário deste blogue, aqui fica, para quem esteja interessado, uma indicação bibliográfica (livrinho de 129 páginas adquirido numa livraria de Montmartre pela módica quantia de 2€).
Tradução do texto da contracapa (peço desculpa por qualquer erro):
Abbeville, 1765. O chevalier de La Barre é acusado de ter profanado uma imagem de Cristo. Vítima de um ajuste de contas, condenado sem provas e ao arrepio da lei, o jovem foi torturado, decapitado e queimado com um livro interdito nas mãos: o Dictionnaire philosophique de um certo Voltaire...
Directamente posto em causa neste caso, Voltaire insurgiu-se e utilizou a sua melhor arma para denunciar a injustiça: a pena.

4 comentários:

MANUEL JOSÉ disse...

Em vez de "contracapa", meu caro MN, esperaria que dissesse "quatrième de couverture" - era muito mais "chic"!
Ah!ah!ah!, deixe-me rir, o meu caro amigo e o seu Voltaire são uns pândegos.

Custódia C.C. disse...


Tempos perigosos aqueles ... Voltaire e os seus ideias de liberdade, não agradavam a muito má gente ...

Este comentarista MJ deve ter a mania, deve, deve :)

Manuel Nunes disse...

Tem a mania e é do pior que há, minha cara amiga. Conheço-o bem, ele é que não sabe.

Joca disse...

E eu, que o conheço também, confirmo, é do pior que há...:)