16 março 2014

"VARIAÇÕES SOBRE UM CORPO", antologia de poesia erótica contemporânea


SEGREDO

Não contes do meu
vestido
que tiro pela cabeça

nem que corro os
cortinados
para uma sombra mais espessa

Deixa que feche o
anel
em redor do teu pescoço
com as minhas longas
pernas
e a sombra do meu poço

Não contes do meu
novelo
nem da roca de fiar

nem o que faço
com eles
a fim de te ouvir gritar

 
MARIA TERESA HORTA

3 comentários:

Joca disse...

Camarada, olha a proveta idade de alguns leitores...;)

Leal de Góis disse...


A colecção Duas Horas de Leitura marcou o meu imaginário literário como o marcou também a Biblioteca Breve do ICALP, etc. Nessa colecção li pela primeira e única vez o Urbano. Chamava-se a obra proposta para ler efectivamente durante 2horas de agradável leitura: Impossível Evasão. Esta literatura erótica também passou de mão-em-mão. Li-a com imenso agrado e recordo A Mulher Azul, creio que se chama assim o poema elegantíssimo do José Gomes Ferreira. Depois deste livro comecei a viver intensamente o fenómeno poético. Esta é efectivamente uma maneira de comemorarmos este Abril tão...murcho.

Custódia C.C. disse...

Não contes, não contes :)