10 julho 2015

[Quarta, 16 de Setembro] [1931]
Ah, mas esta manhã sou como uma abelha na flor da hera - não consigo escrever de tanto prazer. O John diz [sobre As Ondas] : «Mas adorei, adorei de verdade, e impressionou-me profundamente, fiquei assombrado pelo que conseguiu fazer com um método inteiramente novo... Parece-me que só existe uma parede finíssima a separar a poesia de um romance como o seu. Você consegue aliar a velocidade da prosa à intensidade da poesia.»

2 comentários:

Anônimo disse...

Bia, diz...

Já li a 2ª. parte e continua a ser poesia. Mais ainda, nas introduções iniciais que estão em itálico.

Custódia C. disse...

Comecei a ler esta semana e confirmo, a prosa neste caso é poesia...
:)