25 outubro 2017

Perspicácia, meus senhores, perspicácia…

imagem da net

E quem é que a partir da observação de umas simples lunetas, consegue chegar a estas conclusões? Elementar meu caro Watson! Mr. Holmes, é claro!

“ … Deve procurar uma mulher de bom porte, elegantemente vestida, com um nariz bastante largo e os olhos juntos. Com a pele franzida, expressão inquisidora e provavelmente também um pouco corcunda. Parece que visitou um oculista, duas vezes pelo menos, durante os últimos dois meses, e, visto que as suas lentes são de considerável graduação e os oculistas não são muitos, não será muito difícil localizá-la” …

in "A Aventura da Luneta de Ouro" 

Um comentário:

Manuel Nunes disse...

Mas não conseguiu descobrir que a mulher fazia parte de um grupo de revolucionários, reformadores e niilistas russos. Que tinha sido presa e enviada para a Sibéria. Que o marido - o professor Coram, estudioso de documentos dos mosteiros cristãos da Síria e do Egipto - a denunciara à polícia e que ela pretendia resgatar o perdão de um amigo íntimo, nobre, desprendido e carinhoso. Era tão mauzinho este professor e estava sempre a dizer para a mulher "Deus te abençoe Anna".E aparentemente não lhe aconteceu nada, podia ao menos pagar pelo encobrimento do crime...