20 fevereiro 2015

Caravançarai

"Caravançarai" significa literalmente em persa "palácio de caravanas".
O termo caravançarai designava um tipo de estabelecimento de tipo hoteleiro (pousada ou estalagem) que se encontrava sobretudo no Médio Oriente, Ásia Central e Norte de África, mas também existiu um pouco por todo o Mediterrâneo e na China, que se destinava a mercadores viajantes. Geralmente esses estabelecimentos também tinham funções de armazém ou entreposto comercial e situavam-se à beira de estradas, embora também fosse comum existirem em áreas comerciais de cidades, sendo usual nestes casos que fossem também mercados. Os caravançarais tinham uma função importante no apoio aos fluxos comerciais, proporcionando um local seguro onde os comerciantes em viagem, frequentemente estrangeiros, podiam descansar tendo as suas mercadorias e gado em segurança, e eram uma peça fundamental da extensa rede de rotas comerciais.

De Samarcanda (página 264, da edição Difel), pode ler-se:
“Os nossos viajantes andam demasiado apressados nos nossos dias, impacientes de chegar, de chegar a todo o custo, mas não é só ao fim do caminho que se chega. A cada etapa chegamos a algum lado, a cada passo podemos descobrir uma face oculta do nosso planeta, basta olhar, desejar, acreditar, amar.”

Hoje, que não temos caravançarais activos, podemos criar espaços, no nosso caminho, sem pressa, para olhar, desejar, acreditar, amar…e também para ler e comunicar.
Estaremos nós, em cada sessão da Comunidade de Leitores de S.D.Rana, num caravançarai de cultura, e não sabemos? (esta, é para ti, João J )

Aqui fica a imagem de um caravançarai, na Turquia. Se se aplicarem, talvez vejam alguém conhecido, algures na Anatólia, Turquia, em Outubro de 2011…


E podem apreciar melhor ouvindo esta música de Kitaro, com o título, justamente, de Caravançarai:

4 comentários:

Anônimo disse...

Bia diz...

Gostei da analogia que fazes com a Comunidade de Leitores e também da provocação ao Pequenão!

Custódia C. disse...

Também visitei este Caravançarai !!!
Deviam ser locais bem interessantes, tendo em conta a quantidade e o tipo de pessoas que se cruzavam por lá ...

Maria Amélia disse...

Ora aí está um tipo de estrutura arquitetónica que sempre me fascinou... Visitámos este exemplo do tipo de edifício, como diz a Joca. Os vários compartimentos, onde eram alojados mercadorias, homens e animais, separadamente, distribuem-se à volta de um grande pátio. Já tínhamos visitado outros na Jordânia, menos sofisticados que este na Turquia(não me lembro do local exato)e se encontrar as fotos, publico-as.

Manuel Nunes disse...

Eu nunca visitei um caravançarai. Algumas referências literárias, conhecimento teórico... não passa disto. Na fotografia, jugo conhecer algumas pessoas.